Arranha-Céu: Coragem Sem Limite (2018)

Por Nagib Salha

No melhor estilo dos sucessos Risco Total (1993) e Duro de Matar (1988), Arranha-Céu: Coragem Sem Limite mistura tensão e diversão somadas ao carisma inegável do astro Dwayne Johnson, seguindo à risca todos os elementos satisfatórios para um filme de ação sem limites.

Com sequências de tirar o fôlego movidas a adrenalina, o diretor e roteirista Rawson Marshall Thurber não economizou em nada; criando obstáculos constantes e personagens incríveis para superá-los; gerando emoções, aumentando a realidade em cada cena e acreditando sempre na capacidade indiscutível de Dwayne Johnson para nos envolver, desafiando as leis da física e os limites da coragem.

Tudo começa no passado, onde o (ex) agente Will (Dwayne Johnson) sofre um acidente terrível em uma tentativa de resgate. A médica cirurgiã Dra. Sarah (Neve Campbell), é responsável pelo atendimento ao agente no hospital. Agora, Will e Sarah estão casados (10 anos depois) e tem dois filhos adoráveis, Henry (Noah Cottrell) e Georgia Sawyer (McKenna Roberts). A família está hospedada no maior prédio do mundo, The Pearl (maior que o Burj Khalifa), para que Will Sawyer venha a conseguir o cargo de chefe de segurança da torre em Hong Kong.

Ao fundo, temos um mafioso que precisa limpar seu nome, Kores Botha (Roland Møller). O perigoso assassino está nas mãos do bilionário e dono da torre, Zhao Long Ji (Chin Han). Para conseguir roubar um banco de dados que poderá deixa-lo em maus lençóis, Kores Botha vai passar por cima de tudo, inclusive incendiar parte do prédio na tentativa de chegar ao cofre localizado na cobertura de Zhao Long Ji. Em meio as ações do mafioso, a família Sawyer torna-se refém. Will agora arriscará sua vida para resgatar esposa e filhos das mãos dos bandidos na torre em chamas.

Usando fitas adesivas (popular Silver Tape) e uma prótese da perna como arma secreta, Rawson Marshall Thurber encontrou formas interessantes para as cenas de ação do personagem central.  Acreditar que os terroristas incendiaram propositalmente um prédio de 240 andares apenas para conseguir um pendrive localizado na cobertura do bilionário, pode ser algo impossível, mas nada se compara as loucuras de Will Sawyer para salvar sua família. Robert Elswit (Diretor de Fotografia) também realizou um ótimo trabalho, capturando os imensos arranha-céus com cenários perfeitos, além das imagens da torre em chamas na belíssima Hong Kong.

O filme de Rawson Marshall Thurber segue uma premissa bem tradicional em filmes de ação que se tornam grandiosos quando bem orquestrados em mãos certeiras de um bom maestro. Johnson é na verdade um upgrade generoso dos grandes astros Bruce Willis, Arnold Schwarzenegger e Sylvester Stallone. Tão bom quanto, The Rock nas mãos de um bom diretor consegue transformar a mais frágil das tramas em algo um pouco mais sólido.

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite é um filme original com muitos momentos emocionantes e cenas impressionantes. Existiram alguns momentos onde algo poderia ser melhorado, mas levei em consideração o objetivo central do longa e nisto não houve falhas. Se o roteiro tivesse caído nas mãos de Bruce Willis, certamente o astro teria adaptado para mais uma sequência do seu fantástico Duro de Matar.

Arranha-Céu: Coragem Sem Limite (2018) – Título original: Skyscraper. Escrito e dirigido por Rawson Marshall Thurber. No elenco: Dwayne Johnson, Neve Campbell     , Chin Han, Roland Møller, Noah Taylor, Byron Mann, Pablo Schreiber, McKenna Roberts, Noah Cottrell e Hannah Quinlivan. EUA. Duração de 102 minutos.

Compartilhe: