Megatubarão (2018)

Por Nagib Salha

Todos nós sabemos que o grande astro de filmes de ação Jason Statham tem uma legião de fãs realmente fiéis; e que seus filmes, independente da qualidade, vão atrair um grande público. É a resposta que os grandes estúdios de cinema esperam. Com Megatubarão, do diretor Jon Turteltaub (responsável pelo ótimo A Lenda do Tesouro Perdido, de 2004) não seria diferente. O filme vai bem nas bilheterias e os fãs estão adorando.

Quando Steven Spielberg nos trouxe o magnífico Tubarão em 1975, a indústria do cinema viu ali uma oportunidade de encher os bolsos. Diversas produções semelhantes e com menor qualidade surgiram, além das sequências caça-níqueis. Recentemente tivemos um bom e um péssimo exemplo: Águas Rasas (2016), com a atriz Blake Lively; e Medo Profundo (2017), com Mandy Moore e Claire Holt, respectivamente. Entretanto, nenhum deles tinha como ameaça um gigante assassino.

Agora estamos diante de uma máquina de matar, um assassino pré-histórico com mais de 20 metros. Um predador gigante que era considerado extinto. Mas, através de um acidente inexplicável (eles não conseguiram realmente), o animal atravessou uma fenda no fundo do oceano, próximo a China, e seu objetivo é tirar o atraso com novos petiscos em um vasto cardápio. O grande problema é que o Megalodonte conquistou um perigoso desafeto, Jonas Taylor (Jason Statham), um aposentado especialista em resgates no alto-mar. Quando ele descobre que sua ex-esposa está presa no fundo do oceano devido a uma expedição que deu errado, resolve voltar à ativa para resgata-la.

Enquanto não tentam transformar toda história em um filme dramático, funciona. Mas, quando tentam levar a sério, tudo desanda. Quem não é fã de Statham com certeza torceu bastante pelo monstro assassino. Não tente encontrar algo realmente interessante no roteiro (Dean Georgaris, Jon Hoeber e Erich Hoeber), pois o melhor do filme são os ataques surpreendentes do tubarão pré-histórico, quando escapa para o mar aberto e passa a morder tudo que surge em sua frente. Nesta hora, temos a certeza de que somente Jonas Taylor poderá pará-lo.

Temos algumas boas participações no filme, destacando a pequena Shuya Sophia Cai, que interpreta Meiying, filha de Suyin (cientista interpretada pela atriz Bingbing Li). Os momentos de desespero do personagem DJ (Page Kennedy) também renderam algumas boas risadas. A atriz Ruby Rose, que ganhou destaque nas redes sociais após ser escolhida para interpretar Batwoman na nova série da CW, teve uma passagem um pouco tímida no papel de Jaxx.

The Meg (Megatubarão) é um filme divertido até certo ponto, pecando exatamente quando tentaram torna-lo dramático. A ameaça de um tubarão branco em mar aberto pode ser levada a sério e isso realmente assusta. Mas, um animal pré-histórico renascido das trevas não pode ser tratado dessa forma. Spielberg nos trouxe o terrível Tiranossauro Rex em Jurassic Park (1993) e a única frase que nos causou impacto foi “A Vida Encontra um Meio”. O resto foi gritos, mortes e bons sustos. Mesmo quando os dinossauros não estavam presentes, o diretor conseguia nos deixar em pânico. Quem não lembra do desespero do Doutor Grant com o garoto Tim nas costas pendurados em uma corda tentando não morrer com um jipe despencando em suas cabeças?

Os escritores gastaram energia à toa com diálogos absurdos tentando explicar todos os detalhes científicos sem sucesso; e ainda tentaram nos empurrar emoção com o sofrimento do elenco sempre que algum querido parente ou amigo era morto pelos ataques do Megalodonte. Nesse momento, o público certamente ficou entediado (aconteceu sim), afinal, o objetivo do filme é mostrar aquelas pessoas sendo devoradas por inteiro pelo gigante assassino. Apesar disso, Jon Turteltaub dirigiu muito bem as sequências de ação e fez o público vibrar em todas essas cenas. Quando Jason Statham está nadando no meio do oceano, a poucos metros do Megalodonte, ficamos desesperados, pois tudo foi filmado com real intensidade.

A palavra-chave é diversão, e por este único motivo, Megatubarão definitivamente agradou. A competição entre Jason Statham e o Megalodonte foi bem aproveitada em todas as oportunidades e te faz esperar pacientemente até os momentos finais.

Megatubarão (2018) – Título original: The Meg. Dirigido por Jon Turteltaub. No elenco: Jason Statham, Bingbing Li, Rainn Wilson, Cliff Curtis, Shuya Sophia Cai, Ruby Rose, Page Kennedy, Robert Taylor, Ólafur Darri Ólafsson, Jessica McNamee e Masi Oka. China/EUA. Duração de 113 minutos.