Shot Caller (2017)

Shot Caller (2017)

Shot Caller foi realmente uma grande surpresa. Ótimo filme que demonstra a desconstrução do caráter e conduta de um ser humano quando levado ao extremo. É uma representação bastante unilateral da vida na prisão e poderosa para o propósito do filme, com uma visão muito intensa dos eventos. O filme conta a história de como Jacob (Nikolaj Coster-Waldau de Game of Thornes) transforma-se no criminoso chamado Money, um executivo que caiu no mundo do crime transformando-se em líder de uma quadrilha altamente perigosa. Realmente um excelente trabalho foi feito para fazer você se sentir como Jacob e, ao mesmo tempo, ficar chocado com suas atitudes. A profundidade de sua transformação impressiona de forma intrigante. Essa jornada é a parte mais importante de Shot Caller, onde, no melhor estilo Breaking Bad e Um Sonho de Liberdade, observamos um homem honesto chegando ao extremo para sobreviver.

Ric Roman Waugh é um nome que deve ser observado com atenção. Dirigiu e assinou o roteiro. Fez um ótimo trabalho neste que é seu quinto longa, que foi muito bem produzindo também. A música (através do piano) ficou compatível com o filme. Conseguiram realmente nos entregar uma excelente trilha sonora. A edição foi o único ponto negativo, mas nada que tire os méritos da produção, talvez por causa de alguns cortes ocorridos para que o comprimento do filme não se tornasse cansativo. Chegou a atrapalhar minha “diversão” em alguns momentos, mas nada que aborreça.

O elenco nos presenteou com ótimas atuações. Nikolaj Coster-Waldau fez o seu melhor papel até aqui (merece uma indicação ao Golden Globe) com um personagem que muda completamente de acordo com situações e tempo na história, de forma fiel: como Jacob, um pai exemplar com uma esposa perfeita; e Money, um criminoso respeitado por sua quadrilha. Outro que também impressiona (sempre) é Jon Bernthal (das séries The Walking Dead e Justiceiro) como Frank ‘Shotgun’, o braço direito de Money tanto na prisão quanto fora dela. Bernthal vem assumindo papeis parecidos em diversos filmes ultimamente, mas aqui é notável seu comprometimento com o personagem.

Fiquei triste porque o filme não ganhou tanta atenção no Brasil. Os cinemas não apostaram no longa que foi lançado em um mês com tantos (supostos) grandes sucessos de bilheteria. Sendo assim, só nos restou o Streaming. Gostaria de tê-lo visto na grande tela com o calor e reação do público. Shot Caller é um ótimo filme que mostra uma jornada marcante, sofrida, violenta e genial de um personagem com seus momentos dramáticos, boa narrativa, surpresas, cenas de ação realistas e final surpreendente. Recomendo.

Shot Caller (2017). Dirigido por Ric Roman Waugh. No elenco: Jon Bernthal, Nikolaj Coster-Waldau, Lake Bell, Jessy Schram, Jeffrey Donovan, Omari Hardwick, Juan Pablo Raba, Emory Cohen, Benjamin Bratt, Max Greenfield, Michael Landes, Holt McCallany e Evan Jones. EUA. Duração: 121 minutos.

Compartilhe: