The Titan (2018)

Por Nagib Salha

Particularmente, gosto do trabalho de Sam Worthington. Entretanto, mesmo após sua ótima participação no excelente e premiado longa Até o Último Homem (2016), parece que Hollywood criou uma imagem do ator relacionada a filmes de Ficção Científica. Neste lançamento da Netflix, The Titan, mais uma vez o transformaram em um alienígena.

Agora, Sam Worthington interpreta um militar recrutado para uma experiência genética bem radical financiada pelo governo americano. Durante isso, seu personagem Rick Janssen perde o cabelo, a pele cai, seu corpo muda e mais algumas outras mudanças acontecem lembrando um pouco o filme A Mosca (sucesso de 1986, protagonizado por Jeff Goldblum e Geena Davis). A diferença da metamorfose aqui está no DNA, que é de morcego.

Ficou fácil perceber, neste novo trabalho do ator, sua falta de interesse no personagem. Lennart Ruff, diretor do longa, não teve sorte em seu primeiro trabalho. Taylor Schilling é uma ótima atriz e mostrou isso em The Titan, sendo o único destaque da produção até a metade do filme.

Rick e sua esposa Abigail (Taylor Schilling), tem um filho chamado Lucas, interpretado pelo promissor ator Noah Jupe. Em 2048, devido à superpopulação (isso de novo…) e uma catástrofe nuclear que acaba com Los Angeles, várias famílias são transferidas para uma base da OTAN, entre elas a família de Rick. Ele (junto a outros recrutas) se transforma em cobaia de laboratório liderado pelo cientista Martin Collingwood (Tom Wilkinson).

A ideia é bem interessante, através de medicamentos seria possível modificar o corpo e organismo humano para se adaptar a um outro planeta (lua) chamado Titan. Uma lua no sistema solar com atmosfera de nitrogênio suficiente para acomodar os humanos modificados. Mudar o ambiente do novo planeta seria mais difícil do que evoluir uma espécie, segundo o cientista Martin. Porém, todos nós sabemos como isso pode terminar…

O filme tinha ingredientes para o sucesso, mas falhou. Principalmente no roteiro e na edição, com cenas desnecessárias, longas e arrastadas. A presença do ator não melhora em nada um roteiro chato e uma caixa lotada de oportunidades jogadas no lixo. Poderíamos ter visto algo mais além, como a própria colonização da lua. Seria fantástico! Assim como vimos um único homem conseguir plantar batatas em Marte utilizando fezes de outros tripulantes.

Só posso elogiar a premissa desta história de ficção científica. The Titan tentou mostrar uma forma de explorar a humanidade e até onde estamos dispostos a ir pela nossa sobrevivência. Porém, o resultado se distanciou desse objetivo grandioso de uma maneira previsível, nos dando uma tábua de frios sem ingredientes finos. Modificar geneticamente o ser humano para que possamos viver no planeta Terra nas condições mais hostis seria bem mais fácil. Não?

The Titan (2018) – Dirigido por Lennart Ruff. No elenco: Sam Worthington, Taylor Schilling, Tom Wilkinson, Agyness Deyn, Nathalie Emmanuel, Noah Jupe e Corey Johnson. Reino Unido/Espanha/EUA. Duração de 97 minutos. Disponível na NETFLIX.